http://sq.imagens.s3.amazonaws.com/1301-Janeiro/Feijao-com-Arroz.jpg

Por Fábio Aragão.

“A gratidão é a base da verdadeira bondade e da duradoura felicidade. Quem não é grato jamais terá qualquer chance de adentrar o ‘Reino dos Céus’.” (*)

Gratidão é a forma mais lúcida de percepção da realidade.
Nosso Professor encarnado, Benjamin Teixeira de Aguiar, nos faz refletir sobre o simples e nutritivo prato de feijão com arroz, tradicional da nossa cultura nacional. Ele lembra-nos das pessoas que fizeram o plantio, de outras que colheram, daquelas que armazenaram, das que transportaram, ensacaram, distribuíram, venderam, cozinharam… e das que nos serviram, à mesa.
A sequência de acontecimentos necessária para se chegar à refeição do prato típico da culinária brasileira nos faz perceber a teia de interdependência em que vivemos inseridos.
Paremos um pouco e reflitamos a partir da leitura que fazemos neste momento… Por quantas etapas existenciais e professores vida afora já não passamos, para termos condições de decodificar estas palavras?
Vivemos uma interdependência que nos remete, a todo tempo, ao quanto somos pequenos, individualmente, e ao quanto podemos ser úteis, oferecendo o nosso melhor, dentro deste conjunto harmônico que podemos estabelecer com os nossos semelhantes.
Façamos o nosso “feijão com arroz” do exercício da gratidão diária, para que, um dia, com a graça de Deus e nossos esforços continuados, alcancemos patamares mais altos de lucidez e espiritualidade.

(*) Trecho extraído de “Diálogo sobre “O Dia do Médium” (Benjamin Teixeira de Aguiar pelo Espírito Eugênia).